62 Reais e 20 Cêntimos para chegar a um café em Portugal, ou quase.

Ontem tive uma experiência que à muito sentia falta de Portugal. Ir a um café e comer um croissant (coraçã), à seis anos no Brasil e nunca comi um coraçã como os de Portugal mas ontem isso chegou muito perto de acontecer, na realidade de 1 a 10 aquele croissant era um 8 , com queijo e presunto (fiambre).

Em Três Rios, no Shopping 3 Rios no primeiro piso, rés do chão no canto esquerdo tem um pequeno café, do ponto de vista de quem olha de frente para o elevador estando na porta. Com alguns lugares, cadeiras e uma das paredes tem um sofá de uma ponta a outra. Não gravei o nome deste lugar porque acho que saí dele ainda meio atônito. Ia lá apenas por um café mas a atendente começou a sugerir várias opções, mas olhei para baixo e vi os coraçãs, muito atenta ela logo referiu que tinha um coraçã de presunto e queijo entre outros, mas aquele presunto e queijo foi o que me chamou a atenção.

Uma nota… Eu já tive más experiências a pedir croissants no Brasil. O que tem acontecido em casos anteriores é que a atendente leva o croissant ao micro-ondas para o vir servir passado 1 minuto na mesa e o sabor ser parecido a algo que nem deveria ter o nome de croissant.

Mas depois de a atendente me ter dito que não me queria servir o pão de queijo porque era de ontem e nem estava quente… Reparem!!! Ela não me vendeu o pão de queijo que eu até perguntei se ela tinha algum, ela não se preocupou em ganhar uns trocos com um mau serviço mas sim  com a qualidade dizendo que o pão de queijo era de ontem e os que estava a fazer ainda não estavam prontos. E então sugeriu outras opções e foi aí que eu olhei para o croissant na vitrine abaixo.

Depois de ter pedido o croissant fui para a mesa com a minha esposa, escolhemos uma mas rapidamente trocamos por outra perto do “sofá” para ela colocar a carteira. Nem deu tempo de iniciarmos conversa e já estávamos a ser servidos com dois cafés curtos que tinhamos pedido e o croissant.

Os dois cafés eram… Bons, servidos no estilo brasileiro sem ser com máquina de moer o café na hora como em Portugal mas mesmo assim gostei do detalhe de colocar as chávenas na mesa e me vir servir o café com um bule. Em Portugal só se usaria bule para chá mas aqui dado o estilo de preparação do café, bem este estilo foi diferente. Um francês teria gostado mais. Questionou se eu queria colocar o açucar antes ou depois, não sei a diferença mas escolhi antes.

Então após estarmos sozinhos a minha curiosidade e atenção foram para o croissant, foi demasiado rápido para ele ter ido ao micro-ondas. Como ele estaria?!
Após a primeira mordida senti o sabor da massa e era tanto quanto me lembro após 3 anos de privação e sofrimento, tal e qual a de Portugal, o queijo e o fiambre fundiam-se com a massa, em Portugal não se veria isso, pois em Portugal o croissant leva o fiambre e queijo após estar pronto e não durante o processo de cozedura, ele é vendido simples ou com diversas opções de conteúdo e até prensado. Mas a massa era igual, minha esposa confirmou que ele não tinha ido ao micro-ondas. Para ser mais parecido com o de Portugal a massa não poderia ter levado o presunto (fiambre) e o queijo no momento de cozedura, o topo dele deveria estar mais escuro e crocante. Mas mesmo assim foi uma grande melhoria comparativamente ao que tenho por aqui provado.

O serviço em si também foi bastante bom, mas o croissant foi o destaque.

Paguei uma merreca de 8 reais e 50 centavos por tudo enquanto em Miguel Pereira teriam-me levado até as cuecas por um croissant congelado levado ao micro-ondas.

Os 62 reais e 10 centavos foi o preço do ônibus para duas pessoas até 3 rios.

Posso dizer que fiquei muito agradecido por nesse dia ter comido um croissant daqueles servido num café ao estilo português, para uma pessoa que sente falta de algumas coisas gastronômicas isto ontem foi um achado.

 

Anúncios

An old Afgan story/Velha história Afegã (EN/PT)

“A man a women had a son, they decided to move to greener fields
, and eventually found a place where it was very beautiful
there a man rented a house to them. They lived well until one day
during the night a wolf went into their house and stole their son.
They wept, but eventually recovered and tried again, giving birth to a second son.
Soon after the child was born the renter visited them and congratulated
them. Bought were happy, until one day the wolf returned and stole their second
child.
Devastated they changed place, left that house and never returned, eventually had a third
child and although they weren’t in that green field they were safe has the wolf never returned.”

This is my remembering of a old story of writer Ayaan Hirsi Ali, that her
grandmother told her during her childhood. The lesson here is that greener
fields aren’t always the safest. The renter was the wolf. If you buy her
biography it will give you a better read.

“Um dia um homem e uma mulher tiveram o seu primeiro filho, felizes resolveram
mudar-se para um local mais belo, encontraram um local e um homem alugou-lhes
uma casa. Mais tarde enquanto dormiam um lobo entrou na casa e roubou-lhes o filho,
choraram e lamentaram-se mas eventualmente recuperaram. Tiveram o seu segundo
filho, felizes congratularam-se, o arrendatário visitou-os e congratulou-os pela
boa nova… Após algum tempo o lobo regressou, roubou o segundo filho,
lamentaram-se, choraram e resolveram mudar-se dali.
Em novo local que apesar de não ser tão belo encontraram segurança.O lobo não
apareceu.”

Este é um trecho da auto-biografia de Ayaan Hirsi Ali em que ela narra uma
história que lhe fora contada por sua avó. A lição a tirar daqui é que os
locais que parecem ser os mais belos nem sempre são os mais seguros. O
arrendatário era o lobo. Se comprarem a auto-biografia terão uma melhor leitura
desta história.

http://en.wikipedia.org/wiki/Ayaan_Hirsi_Ali
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ayaan_Hirsi_Ali

offShore

Neste conceito existente de offshores esconder movimentos e montantes de dinheiro sendo um dos propósitos a evasão fiscal e também para reduzir impostos pagos questiono-me sobre o uso de métodos de transferências como paypall, bitcoin, facebook credits entre outros para esse efeito.

Forex e os mercados EUR/REAL/DOLLAR

Após as últimas semanas pensei que se ia ver no futuro uma batalha entre o Euro e o Dollar mas parece que essa batalha já começou.

Até o Real tem ganhado terreno no último ano face ao euro.

O meu problema neste momento é que se o dollar não se levanta rapidamente poderei estar em desvantagem neste mercado pois acho que o dollar ainda tem influência sobre o valor do Euro. A Grécia entrando em incrumpimento vai levar a uma queda ainda maior do Euro, uma eventual renogociação da dívida Grega em caso de suspeita de incumprimento (caso se veja que a Grécia não consegue se superar) é uma boa saída para a sobrevivência do Euro, apesar de ser uma opção que virá tarde e nessa altura já os investidores foram embora do Euro e surgirão dúvidas sobre o futuro da Euro zone.

Pergunto-me qual será o efeito de um eventual incumprimento da parte dos Estados Unidos no Euro? Poderão começar mais países a negociar nesta moeda e como consequência aumentar a sua força no mercado? Acho que sim, mas de que modo irão os Estados Unidos reagir a isto?

 

2 anos depois

Depois de o local onde trabalhava experimentar as garras do corporate world e com o tempo as pessoas com quem trabalhava passarem do estado empregado para desempregado com excepção de alguns. Parece que no meu caso a escolha até agora ficou a meu critério o que é sempre bom. Foram uns bons dois anos e meio de trabalho, complicações e algum stress mas já tinha passado por pior. Aperfeiçoei bastante os meus conhecimentos e consegui aplicar o que aperfeiçoei o que foi bom. Os sistemas proprietários ficaram ainda mais marcados na minha experiência como uma boa forma de controlar desenvolvedores e de os manter num estado de incapacidade face a problemas de gestão de recursos da máquina e liberdade para criar.
Relembro que depois de promessas a tanta gente e beneficios supostamente garantidos a tantos que me acompanharam para este local quantos ficaram ? Uns 10 talvez… Quem estava mais abaixo na hierarquia não demorou a sair e está agora na boca do lobo da crise não recebiam bem e o stress que tinham também não deveria compensar o trabalho a que se sujeitaram só para ficar com o estado de “empregado”. Quem tem contactos vai-se safando arranjando algum trabalho por aí, os outros aguardam uma hipotese de ainda poderem mostrar o que valem.
O país (Portugal) deu uma volta de 180º da expansão e do progresso, desenvolvimento e modernismo passou para uma politica de contenção e como sempre quem sofre são os mais pequenos. As palavras podem parecer comunistas mas a verdade é que são uma expressão da realidade. Depois de tantos anos dizem que ainda se fala de Salazar se calhar é porque ele foi o último governante com alguma inteligência neste país. As pequenas empresas hoje tentam remar contra a maré negativa que se avisinha sempre com recurso à palavra que mais identifica os portugueses… Desenrasque, sem desenrasque não haverá solução pois não podem esperar pela mão do governo.

O país tem boas qualidades e a Europa ajuda bastante a que ele saia da imagem de republica das bananas, até na Tunísia dizem que o país pode vir ser igual a Portugal isto quando a nossa dívida e austeridade aumenta. Mas isto não é tudo na vida.

They will find a way!!!

one-on-one interview with Jack Tretton
Do you worry that the iPod Touch or iPad will steal customers away from the PlayStationPortable?
No. The great thing about gamers is that they have tremendous influence over what they want to play. If their parents say I’m getting you an iPad and that’s your device, but their friends are playing a dedicated console like a PSP, then the kids will find a way to get a PSP.

Arris C4 com 4.5Gbps no downstream

http://www.cable360.net/ct/data/46835.html?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

 

“being transmitted over 128 DOCSIS downstream channels into a single fiber node. In the demo, an ARRIS C4 CMTS is configured using four newly-released 32 downstream cable access modules (32D CAMs) to source the 128 DOCSIS downstream channels into the fiber node.”

Poderá ser utilizado para vídeo no futuro ?!?! Não, pode ser usado para tudo e mais alguma coisa e agora!