Ensino em Portugal

Neste momento nem os professores estão nas aulas nem os alunos.

Já à ~4 anos que saí do ensino e só tenho visto as coisas piorar o meu irmão passou o pior bocado, desde métodos de avaliação experimentais a professores substitutos que não apareciam professores que faltavam, professores que não sabiam ensinar nem tinham capacidade de “controlar” a sua sala de aula.

Cada vez mais o ensino em portugal piora e durante todos estes anos os professores só sabem reclamar quando a situação lhes mexe na carteira. O ensino superior está em dificuldades em grande parte devido à incompetência ou falta de profissionalismo dos professores que provavelmente nunca souberam ensinar.

Sabem juntar-se para todo o tipo de circunstâncias mas nunca pedem melhorias das condições de ensino continuam os mesmos 30 alunos enfiados numa sala de aula agora durante mais tempo e os professores com a mesma falta de controlo.

Após 6 anos continua a não existir uma aproximação/compreensão adequada aos problemas pessoais de cada aluno pois isto acaba por ser uma limitação à sua capacidade de aprendizagem e concentração.

Por isso peço mais professores mas de qualidade e com vontade de ensinar que consigam captar os alunos e não a vida sedentária. Neste momento não quero saber dos que viajam 300km para ensinar quero sim saber da situação dos que estão estabelecidos nas escolas.

Anúncios

Professores

Reclamam dos horários, ordenado e de serem avaliados.

Faz-me pensar porque raio eu também não reclamo, estes professores ou são deuses ou esperam ser bentificados pelo Papa, ainda concordo que devam ter menos alunos por sala de aula ou então mais um professor por sala de aula, à parte disso acho que já começam a reclamar de mais não são os únicos neste país a ter más condições mas são os que mais choram por beneficios.

Ainda me lembro de quem pretendia ir para professor pensava “quem trabalha por gosto não cansa” passado uns tempos devem ter percebido porque é considerado um trabalho e não uma acção de voluntariado.

http://jn.sapo.pt/2008/03/08/primeiro_plano/guerra_horarios_e_proxima_luta.html

Tudo isto trouxe-me à memória a frase de um professor sobre dois alunos dele “Um ainda tem hipótese de fazer alguma coisa pela vida o outro já não.” e eu “Porquê ?” resposta “Anda envolvido com drogas e os pais não se preocupam.” Não gosto de pensar que a vida de uma pessoa possa ser já dada como terminada ou sem hipótese de conseguir fazer algo por si mesmo só porque em determinado momento não teve atenção ou apoio e andava envolvido em Drogas, as pessoas são movidas pela motivação dos outros não só pelos que as acompanham ao perto mas também pelos contactos sociais que têm, quanto mais positivos melhor.